Pesquisa avançada
Início - Grupo Parlamentar - Atual Legislatura - Atividades - Intervenções na Ar (Escritas)
 
 
Intervenções na Ar (Escritas)
Partilhar

|

Imprimir página
21/02/2018
Pedido de esclarecimento – 37º Congresso do PSD - DAR-I-50/3ª
Intervenção da Deputada Heloísa Apolónia - Assembleia da República, 21 de fevereiro de 2018

Sr. Presidente, Sr. Deputado Feliciano Barreiras Duarte, queria também, em nome do Partido Ecologista «Os Verdes», começar por saudar a realização do 37.º Congresso do PSD.

Queria dizer-lhe, Sr. Deputado, que julgo haver alguns partidos que, às vezes, gostariam que, pela realização de um congresso, se apagasse uma parte pelo menos do seu passado, gostariam que as pessoas se esquecessem, que se passasse uma borracha e que nunca mais se lembrassem daquilo por que verdadeiramente esses partidos foram responsáveis nas políticas levadas a cabo e que tanto afetaram as pessoas.

Sr. Deputado, eu ouvi-vos no Congresso a saudarem-se uns aos outros, a aplaudirem-se uns aos outros, relativamente às políticas que tinham praticado, por exemplo, no último Governo do PSD e do CDS, sem demonstrarem um único sinal, por mais pequenino que fosse, de arrependimento relativamente a muitas das políticas que praticaram e viabilizaram, que tanto afetaram e maltrataram os portugueses.

Depois, há uma coisa que não custa nada, Sr. Deputado, que é pegar numas determinadas bandeiras e dizer isto: «Estamos todos muito preocupados com a natalidade. Estamos muito preocupados com os idosos, com a saúde, com a educação, com as assimetrias regionais e com a segurança social. E levantamos estas bandeiras com grande preocupação.»

É caso para dizer, como muita gente diz: «Preocupados estamos todos». A questão é saber que soluções é que encontramos para que essas questões sejam resolvidas. E as respostas do PSD foram dadas, designadamente no Governo anterior, e as suas orientações foram muito claras. Quando os senhores retiraram e cortaram salários aos trabalhadores portugueses e quando os senhores enveredaram por uma lógica de alargamento da precariedade, o sinal que deram às famílias foi que estas não tinham condições para ter os filhos que desejavam, e isso afeta a lógica da natalidade que precisamos necessariamente de inverter. Relativamente à proteção dos idosos, os senhores, quando retiraram salários aos filhos, também desprotegeram o acompanhamento dos filhos aos idosos. E também lhes cortaram as pensões. Não se esqueça disso, Sr. Deputado!

E quando encerraram serviços públicos no interior do País, encerraram linhas ferroviárias e fragilizaram linhas ferroviárias em Trás-os-Montes e no Alentejo, fomentaram as assimetrias regionais. E quando retiraram profissionais do Serviço Nacional de Saúde e das escolas públicas fragilizaram estes serviços. Estas foram as vossas respostas, as respostas que os portugueses conheceram da vossa parte, das quais, de certeza, não têm saudades.
Voltar