Pesquisa avançada
Início - Grupo Parlamentar - Atual Legislatura - Atividades - Intervenções na Ar (Escritas)
 
 
Intervenções na Ar (Escritas)
Partilhar

|

Imprimir página
09/03/2018
Voto de congratulação pela comemoração do Dia Internacional da Mulher - DAR-I-58/3ª
Intervenção da Deputada Heloísa Apolónia - Assembleia da República, 9 de março de 2018

Sr. Presidente, Sr.as e Srs. Deputados: O problema é quando mulheres como as ex-trabalhadoras da Triumph ou como trabalhadoras da Ricon e de outras empresas também não têm voz nesta sociedade, porque não lhes dão a dignidade que merecem.

É por isso que Os Verdes aproveitam esta intervenção, a propósito dos votos do Dia Internacional da Mulher, para saudar todas, todas, as mulheres que, no dia a dia, lutam por mais direitos, por mais igualdade, por dignidade, quantas vezes com tantas e tantas adversidades. E uma delas é justamente este fosso crescente — repito, crescente! — entre a base salarial dos homens e a base salarial das mulheres, agravada nos anos de governação do PSD e do CDS.

O fosso salarial entre homens e mulheres foi, no ano de 2016, maior do que no ano de 2010, e, portanto, essa governação aumentou este fosso e esta desigualdade. Ainda hoje as mulheres são as vítimas dos mais baixos salários e são também as vítimas da maior precariedade, de maiores níveis de desemprego e de discriminação em razão da maternidade.

Não faz sentido, absolutamente nenhum, que uma mulher, em pleno século XXI, seja ainda questionada numa entrevista de emprego sobre se pretende, ou não, ser mãe a curto prazo por isso lhe retirar disponibilidade para aquilo que as entidades patronais consideram ser o fator de maior produtividade nas empresas, a disponibilidade, o que é completamente errado.

É esse bem-estar e essa vontade de compatibilizar, quer dos homens quer das mulheres, a vida profissional com a vida familiar que gera também maior bem-estar e, logo, maior produtividade nas empresas.

Portanto, é também esta mentalidade da exploração que tem de ser definitivamente alterada.

As mulheres ainda são bastante vítimas de assédio sexual no local de trabalho, ainda são as maiores vítimas de pobreza, as maiores vítimas de violência, as maiores vítimas da prostituição e do tráfico de seres humanos.

É por estas razões e por tantas outras, Sr. Presidente — e termino mesmo —, que Os Verdes também apelam a uma forte mobilização e a uma forte participação na manifestação que amanhã o Movimento Democrático das Mulheres organiza justamente para garantir e lutar por esses direitos.
Voltar